Tratamento de micose: mitos e verdades

De simpatias aos remédios caseiros tem sempre alguém com uma receita pronta para eliminar as micoses. Mas, até as dicas mais inofensivas podem atrapalhar a evolução do tratamento e, por consequência, a cura da infecção.

Causada por fungos, a micose é um dos problemas de saúde mais corriqueiros e, talvez por isso existam tantas dicas para eliminá-las. Para saber o que realmente faz ou não efeito, elaboramos esse post, no qual indicamos os mitos e as verdades sobre o tratamento de micoses.

Tratamento de micoses deve ser feito com antibióticos – MITO

A micose é causada por fungos, microrganismos presentes em todos os ambientes e até mesmo no corpo humano que, ao penetrarem a pele, causam uma série de desconfortos como descamação, coceira e até deformidades, no caso das unhas. Por isso só é eliminada com uso de medicamentos antifúngicos e não antibióticos.

O remédio pode ser administrado via oral ou aplicado diretamente na pele. Tudo depende do local afetado e da indicação do profissional consultado.

Suco de limão é bom para o tratamento de micoses – MITO

Não há qualquer embasamento científico que comprove a eficácia do suco de limão no tratamento de micoses. Pelo contrário, o uso da fruta diretamente na pele pode causar vários danos.

O suco do limão é ácido e em contato com os raios solares pode causar manchas na pele. Quando exposto a altas temperaturas chega a provocar queimaduras. Por isso é preciso tomar muito cuidado quando estiver manipulando a fruta em ambientes a céu aberto.

A lixa de unha pode transmitir a micose – VERDADE

O tratamento de micoses não se restringe apenas ao uso de medicamentos. Neste período será preciso tomar alguns cuidados a fim de que o procedimento dê certo.

A lixa de unha, assim como outros objetos, pode transmitir a micose de um local para o outro, já que a infecção é contagiosa e os fungos são bastante resistentes.

O uso de esmalte não atrapalha a recuperação da unha – MITO

Os esmaltes comuns atrapalham o processo de regeneração da unha com micose. Isso por que eles impermeabilizam a região, impedindo que o medicamento penetre na área afetada.

Há no mercado alguns esmaltes antimicóticos e esses sim, podem contribuir com o tratamento de micoses. O uso do produto, porém, deve ser indicado por um profissional, pois pode causar reações adversas.

Óleo de Copaíba e Melaleuca são bons coadjuvantes do tratamento de micoses – VERDADE

Alguns produtos naturais podem sim ajudar no tratamento das micoses. O óleo de copaíba é um exemplo. É um produto natural da Amazônia, é usado tipicamente para aliviar inflamações e auxiliar na cura de feridas, erupções cutâneas, dermatites, eczemas e psoríase. Age como antimicrobiano e cicatrizante.

O óleo de melaleuca, por sua vez, é um agente bactericida e fungicida que age também como estimulador nas defesas do organismo.

O tratamento de micoses deve ser levado a sério e por isso é preciso tomar muito cuidado com as dicas caseiras. Como você pôde perceber, algumas delas inclusive, acarretam ainda mais problemas para sua saúde. A melhor indicação de tratamento deve vir de um profissional preparado que indicará os produtos certos, de acordo com cada caso.

Se você ainda ficou com alguma dúvida ou tem outras sugestões de tema para tratarmos por aqui, deixe o seu recado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *