Conteúdo para Profissionais: O salto alto diminui a função de bomba muscular da panturrilha?

Para entendermos sobre a relação entre o uso do salto alto e a função de bomba muscular da panturrilha, primeiro precisamos entender como este mecanismo funciona em nosso corpo.

Nosso sangue é distribuído após a contração dos músculos – quando o músculo contrai, ele aperta as veias umas contra as outras, levando o sangue mais adiante. As válvulas venosas determinam a direção do fluxo e impedem que este sangue retorne. Este é o processo de bomba muscular.

Quando utilizamos nossos músculos das pernas, enquanto estamos andando ou correndo, por exemplo, a bomba muscular entra em ação. Quando ficamos em pé por muitas horas ou sentados sem movimentação dos músculos, pode ocorrer um acúmulo de sangue nas pernas. A bomba muscular precisa então entrar em ação com o movimento, forçando o reinício do retorno venoso.

O salto alto diminui esta função de bomba muscular da panturrilha e seu uso contínuo pode provocar a hipertensão venosa nos membros inferiores. Isto pode consequentemente levar a evolução de doenças venosas de estados de menor para maior gravidade clínica.

Esta relação foi demonstrada em um estudo realizado no Laboratório de Investigação Vascular Não-Invasiva do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, pertencente a Universidade de São Paulo (USP). O estudo teve o objetivo de analisar a influência da altura do salto do sapato na drenagem venosa dos membros inferiores, utilizando a pletismografia a ar (PGA), que é um método não-invasivo que estuda as mudanças relativas do volume nos MMII em resposta a alterações posturais e aos exercícios musculares.

O estudo demonstrou que o salto alto diminui a função de bomba muscular, pois provoca a queda da fração de ejeção e aumento da fração do volume residual, podendo, com o seu uso contínuo, provocar hipertensão venosa nos membros inferiores, o que pode antecipar uma na doença venosa.

Gostou do assunto? Leia o estudo na íntegra aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *